10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial

10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial



10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial



10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial



10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial



10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial - Adolfo




10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial Laudo de Para Raios SPDA Curso de Empilhadeira Elétrica Campinas
10 Dicas para mais segurança no local de trabalho industrial
Adolfo

A segurança no local de trabalho industrial é relevante tanto para a saúde de seus funcionários quanto para o bom funcionamento de sua empresa. Porque os acidentes de trabalho e as doenças interrompem as operações. Apesar dos funcionários incapacitados, o trabalho tem que ser feito.

Isso representa um grande fardo para os funcionários remanescentes, o que pode aumentar ainda mais as licenças médicas e, por fim, levar à redução da qualidade, atrasos nas entregas ou até perdas de produção. Uma boa segurança no trabalho, especialmente na produção moderna ou em locais de trabalho industriais , é , portanto, de importância crucial para as empresas. Ao mesmo tempo, um sistema operacional de saúde e segurança ocupacional ajuda a atrair novos funcionários e a reter os especialistas existentes.

Portanto, gostaríamos de fornecer dez dicas úteis sobre segurança ocupacional na produção.

 

1. Base para a segurança ocupacional: nomear um gestor de segurança ocupacional

A segurança no local de trabalho industrial requer uma base sólida na cultura corporativa. Só assim é vivido ativamente pelos colaboradores. Para isso, uma gestão de segurança do trabalho funcional deve estar ancorada na estrutura da empresa. A direção organiza a introdução e implementação de diretrizes e normas de segurança do trabalho em todos os processos de gestão.

A tarefa da gestão da segurança ocupacional é formular os objetivos de sistemas de trabalho seguros e saudáveis, torná-los conhecidos pelos funcionários e revisar regularmente sua implementação. É importante definir metas mensuráveis ​​e alcançáveis ​​e desenvolvê-las ainda mais quando forem alcançadas.

Esses objetivos podem ser, por exemplo, avaliações regulares de risco, a criação de descrições de todos os processos ou o cumprimento de certos valores-limite. Para isso, é necessário que a gestão da segurança do trabalho forneça recomendações de ações que possibilitem o alcance dos objetivos.

 

2. Aposte no cavalo certo: escolha uma equipe adequada

Para uma gestão da segurança do trabalho funcional, uma coisa não pode faltar: o pessoal certo. Pergunte a si mesmo quais funcionários estão qualificados para executar tarefas de segurança ocupacional ou quem é capaz de trazer novos regulamentos para mais perto dos funcionários e aplicá-los de forma confiável. Conhecimento e experiência prática são os principais critérios de seleção. Você também deve designar oficiais de segurança e socorristas.

Reuniões regulares e documentação completa são necessárias para manter sua equipe em todos os aspectos da gestão da segurança ocupacional atualizada com as disposições, diretrizes e cumprimento de metas mais recentes.

Somente funcionários confiáveis ​​e conscientes que, apesar de suas tarefas adicionais, não perdem de vista o seu trabalho real, são considerados para a nomeação de funcionários para a gestão de segurança do trabalho. Além disso, eles devem ser capazes de aprimorar de forma sustentável a consciência de segurança de seus colegas.

 

3. Reduza o esforço físico: crie um clima confortável

Não só o comportamento dos colaboradores, a otimização de processos ou o reconhecimento e eliminação de fontes de perigo são importantes para a segurança ocupacional na produção. As condições de trabalho também influenciam significativamente o risco de acidentes e a saúde dos colaboradores.

Temperaturas agradáveis ​​garantem bem-estar físico e boa concentração. Portanto, é importante tomar medidas de proteção adequadas contra altas temperaturas no verão. Isso pode ser conseguido, por exemplo, reduzindo as fontes de calor, usando aparelhos de ar condicionado ou protegendo contra a luz solar direta. Procure manter a temperatura não superior a 26 ° C.

Uma temperatura mínima de 17 a 20 ° C é essencial no inverno para ótimas condições de trabalho. O isolamento térmico e os sistemas de aquecimento funcionais que também atendem aos requisitos de grandes salas de produção são, portanto, essenciais para a segurança ocupacional. Além disso, evite ar muito seco no inverno. Com a ajuda de termômetros em locais sombreados e hidrômetros, você pode controlar esses parâmetros ambientais.

 

4. Se aproveite da luz certa: forneça iluminação ideal

A visão deficiente geralmente é causada por iluminação insuficiente no local de trabalho. Pouca luz também é um risco de acidente que não deve ser subestimado. Mas muita luz pode colocar muita pressão sobre os olhos e a visão. A luz do dia suficiente contribui para o bem-estar e é a menos estressante para os olhos.

Se for estruturalmente possível, um décimo da área do piso da sala deve ser translúcido com uma linha de visão para o exterior. Para tarefas visuais difíceis, como controle de qualidade ou mecânica de precisão, deve ser até um quinto. Se isso não for possível, a luz artificial tem que compensar esse déficit. Em qualquer caso, você deve evitar luz ofuscante. As cortinas podem reduzir a quantidade de luz solar nas horas mais claras do dia.

 

5. A força reside na calma: reduza o ruído

Na indústria de manufatura em particular, as altas emissões de ruído são uma questão relevante para a segurança ocupacional. Trabalhar em máquinas está frequentemente associado a um alto nível de poluição sonora, que a longo prazo pode levar a danos auditivos, dificuldade de concentração, estresse ou até doenças graves.

O uso de máquinas ou processos de trabalho redutores de ruído pode reduzir significativamente a exposição. Se isso não for possível, use isolamento acústico ou telas de som. Proteja o local de trabalho com cápsulas ou silenciadores para que os locais de trabalho ao redor também sejam protegidos. Se ainda houver muito ruído após todas as medidas, é imprescindível o uso de proteção auditiva.

 

6. Trabalhe de forma sustentável e saudável: Conte com a ergonomia

O design ergonômico do local de trabalho contribui de forma significativa para a segurança e saúde do funcionário. O local de trabalho deve inicialmente ser acessível sem problemas e sem perigo. Os locais de trabalho ou transportes vizinhos não devem afetá-lo. O funcionário deve poder movimentar-se livremente e realizar seu trabalho com conforto.

Todas as superfícies e móveis devem ser adaptados à altura do funcionário ou ser adaptáveis ​​de acordo. Seus equipamentos, dispositivos e materiais de trabalho são ergonômicos se forem fáceis de usar e alcançar. Reduza o levantamento de peso ao mínimo e apenas faça-o em alturas que sejam razoáveis ​​para sua saúde. Para minimizar os riscos à saúde das cargas, forneça ajudas de trabalho adequadas e projete as alças de maneira econômica.

 

7. Sempre devidamente vestido: Forneça roupas de proteção adequadas

O equipamento de proteção individual é extremamente importante para todos os funcionários. Vestir roupas de proteção faz parte do trabalho diário e previne problemas de saúde. A proteção da cabeça é sempre necessária ao trabalhar com cargas suspensas, as peças podem voar ou objetos podem cair, ou cabelos soltos podem causar ferimentos. Proteção ocular e facial deve ser usada por todos os funcionários que lidam com lascas, líquidos ou faíscas voadoras.

Vapores, névoa, poeira ou gases irritantes requerem absolutamente proteção respiratória, enquanto o ruído torna imprescindível a proteção auditiva já mencionada. Roupas de proteção adequadas protegem o corpo do funcionário dos efeitos térmicos, mecânicos ou químicos ou da influência da radiação.

A proteção dos pés é particularmente necessária quando cargas pesadas são levantadas ou o funcionário trabalha nas imediações de vias de transporte internas. A proteção para os pés também deve ser usada ao lidar com calor, frio, água ou eletricidade. É semelhante com luvas de proteção para proteger as mãos de danos.

 

8. Segurança no trânsito na empresa: vias de transporte seguras

As rotas de transporte dentro e ao redor das salas de produção são uma fonte de perigo para os funcionários que não deve ser subestimada.

O descuido aqui pode levar a acidentes graves. Portanto, torne suas rotas de tráfego interno o mais seguras possível e documente o comportamento dentro e fora das rotas de tráfego com regras rígidas que todos devem seguir. Faça as rotas de tráfego suficientemente largas e marque-as de forma visível e clara. Deve haver espaço suficiente próximo aos caminhos para que os funcionários possam caminhar por lá sem serem ameaçados.

Melhor ainda: marque cada rota como uma rota de caminhada (pessoas), rota de tráfego (veículos vazios) ou rota de transporte (veículos carregados) de acordo com sua finalidade. Marque também as áreas nas quais as mercadorias podem ser estacionadas temporariamente.

 

9. A unidade do homem e da máquina: Garantir processos de trabalho suaves

Trabalhar com máquinas ou robôs é comum na produção. As máquinas devem ser verificadas e mantidas regularmente para que este trabalho possa ser realizado diariamente sem problemas e lesões.

As máquinas antigas costumam representar um alto risco de segurança e devem ser substituídas se deixarem de funcionar com frequência. Se robôs e humanos trabalham juntos, a programação sem erros é crucial para a segurança ocupacional na produção. Isso evita colisões.

Em geral, o contato entre humanos e robôs deve ser evitado. Para reduzir drasticamente o risco de segurança, os robôs podem reagir ao contato humano com uma parada de emergência. Se isso não fizer parte da gama de funções, o interruptor de parada de emergência deve estar facilmente acessível em todos os momentos.

 

10. A saída sem obstáculos: medidas de proteção contra incêndio e rotas de fuga

Rotas de fuga e saídas de emergência também devem ser facilmente acessíveis em todos os momentos. As saídas de emergência nunca devem ser bloqueadas, calçadas ou trancadas. Se as portas abertas representam um risco de segurança para a operação, as portas devem ser desbloqueadas automaticamente assim que o alarme for disparado.

Uma rota de fuga segura leva de qualquer local de trabalho a um ponto de reunião ao ar livre e está claramente sinalizada. As portas corta-fogo protegem os funcionários em várias áreas do edifício. Em caso de incêndio, as portas entre as áreas são trancadas, enquanto as rotas de fuga são abertas diretamente para o exterior.

Desta forma, um incêndio não pode se espalhar para todo o edifício. Para isso, essas portas não devem ser calçadas ou bloqueadas. Um fechamento automático após a passagem garante isso.

Segurança ocupacional - Por que você deve lidar com o assunto

A segurança ocupacional não apenas atua preventivamente contra lesões e riscos à saúde de seus funcionários, mas também contribui para seu bem-estar. Se seus funcionários se sentem confortáveis ​​e seguros, sua capacidade de concentração aumenta e os resultados do trabalho alcançam uma qualidade constante.

Por último, mas não menos importante, a segurança ocupacional funcional torna sua empresa um fornecedor confiável de quem seus clientes ficarão felizes em fazer pedidos. Neste artigo, apenas tocamos no extenso tópico da segurança ocupacional e destacamos pontos importantes. Cuide de seus funcionários e garanta sua segurança. Vale a pena para você!










Compartilhar: