Elaboração de Diagramas Unifilares

Elaboração de Diagramas Unifilares



Elaboração de Diagramas Unifilares



Elaboração de Diagramas Unifilares



Elaboração de Diagramas Unifilares



Elaboração de Diagramas Unifilares - Itariri

Elaboração de Diagramas Unifilares


Elaboração de Diagramas Unifilares Laudo de Para Raios SPDA Curso de Empilhadeira Elétrica Campinas
Elaboração de Diagramas Unifilares
  Entre em contato via WhatsApp   Entre em contato via WhatsApp Itariri

Elaboração de diagramas unifilares, o diagrama das instalações elétricas é uma representação do circuito elétrico em sua totalidade, e respectivos dispositivos elétricos, de forma organizada, desde a fonte transformadores próprios, rede secundária em baixa tensão da concessionária de energia elétrica e ou geração própria até as cargas.

O ponto de entrega de energia elétrica e geradores, é a referência para o início do esquema unifilar. Além da composição mencionada, o esquema unifilar deverá contemplar o sistema de aterramento das instalações TN, TT, IT e respectivas derivações, nos termos das normas da ABNT.

Diferentemente do Prontuário de Instalações Elétricas, que deve ser mantido para instalações com carga instalada superior a 75 kW, TODAS as empresas devem manter atualizado o esquema unifilar. Sob o ponto de vista da segurança do trabalho, o esquema unifilar é necessário para a elaboração da APR Análise Preliminar de Riscos, antes de aplicar o procedimento de “desenergização” previsto na NR-10.

Elaboração de Diagramas Unifilares

Para fazer qualquer tipo de instalação elétrica é essencial fazer um levantamento primário de todos os componentes que serão usados na instalação, inclusive a metragem dos fios, dos eletrodutos e também de todos os outros elementos que podem ser usados durante qualquer etapa da instalação. Para que esse processo seja o mais eficiente possível, deve-se usar um diagrama unifilar!

No mundo da instalação elétrica, um modelo de diagrama elétrico e o esquema elétrico são desenhos extremamente técnicos, que possuem como objetivo a representação gráfica dos circuitos elétricos e eletrônicos, feitos através de desenhos e simbologias aceitos mundialmente. Apenas para fins de curiosidade, dentro da parte técnica das instalações elétricas existem outros três tipos de diagramas elétricos, sendo esses o diagrama Multifilar, o Funcional e o Trifilar.

O diagrama unifilar é uma representação gráfica feita sobre a planta baixa da futura construção. O diagrama deve ser feito para qualquer tipo de construção, seja esse industrial, residencial e também comercial, e deve conter todos os pontos de conexão da estrutura elétrica da obra, além de outras informações técnicas.

Literalmente falando, unifilar significa apenas um fio, por isso todas suas representações são iguais no levantamento técnico. Esse, pode ser substituído na instalação por fios ou mesmo eletrodutos, ou outro item de transporte energético. Um dos principais usos da elaboração de diagramas unifilares é estipular a metragem a ser usada dos eletrodutos.

É importante sempre notar que diversos profissionais do mundo elétrico tender a trocar as funções dos esquema unifilar com as funções do diagrama unifilar. É necessário que o profissional se atente a leitura correta de ambos os diagramas!

Diagrama Unifilar: Simbologia e Interpretação

A forma ideal de aprender a realizar a leitura de diagrama unifilar é sabendo todos os seus símbolos! A simbologia utilizada nesse tipo de diagrama indica como deve ser toda a instalação, pois se você tiver o conhecimento da representação dos símbolos e seguir os desenhos, conseguirá interpretar corretamente a instalação.

Há diferentes símbolos utilizados nesse tipo de diagrama, tendo cada uma representação e significado distintos. No Brasil, para ter conhecimento de todos os símbolos, o profissional deve pesquisar o descrito na norma NBR 5444, elaborada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Apesar de serem muitos símbolos, alguns são os principais usados em uma instalação, entre eles estão:

 

•     Eletrodutos

•     Condutores

•     Caixas de passagem

•     Quadro de distribuição

•     Interruptores

•     Luminárias

•     Tomadas

Na elaboração de diagramas unifilares, haverá sempre o perfil de todos os pontos presentes nas instalações elétricas, e também os respectivos dispositivos a serem usados, de forma funcional, desde a definição de fontes transformadores próprios, da rede secundária em baixa tensão da concessionária de energia elétrica e ainda a previsão das respectivas cargas elétricas.

No começo de toda elaboração de esquema unifilar, os pontos de entrega de energia elétrica devem ser considerados como principais pontos de partida. Além da composição já citadas, todo o esquema unifilar deverá conter o sistema de aterramento das instalações TN, TT, IT e respectivas derivações, nos termos das normas da ABNT. 

Ao contrário do Prontuário de Instalações Elétricas já definido, que deve ser desenvolvido para instalações com carga instalada acima de 75 kW, as empresas de todos os tipos devem manter atualizado o esquema unifilar.

Considerando o ponto de vista da segurança do trabalho, o esquema unifilar também é utilizado para a definição da APR Análise Preliminar de Riscos, em uma anterior a aplicação do procedimento de “desenergização” indicado na NR-10.

O desenvolvimento de um levantamento antes de qualquer instalação elétrica, elaborado por um profissional, é uma das principais necessidades em qualquer construção. Um diagrama unifilar é uma das prioridades que todos os profissionais devem se basear para um levantamento de atividades relacionadas a instalação elétrica correta.

O que é um diagrama unifilar?

Um diagrama unifilar também deve conter, além dos principais pontos de saída, alguns itens que facilitam a elaboração da planta arquitetônica. Esse desenho pode apresentar:

– Os pontos de luz;

– As tomadas e interruptores;

– Os quadros de distribuição;

– A divisão dos circuitos;

– A posição dos eletrodutos;

– A quantidade e o tipo dos condutores dentro dos eletrodutos.

Esses elementos são representados por uma simbologia específica, estabelecida pela ABNT.

O principal ponto que distingue o diagrama unifilar para outros tipos de diagramas elétricos é que a sua clara representação, que pode ser rapidamente interpretado para a instalação, além de definir as características que formam o circuito elétrico, o diagrama também representa o caminhamento físico da rede elétrica, mostrando o número de condutores e seus trajetos com uma única linha ligando os símbolos, facilitando sua visualização na planta.

É importante compreender que esse traço único que unifica todos os componentes representados na planta podem não representar um único fio, mas sim todos os fios que passam por aquele eletroduto.

Com o diagrama correto é possível prever problemas com a instalação no futuro, pois por meio dele é possível perceber se há excessos nas caixas de passagens de fios e eletrodutos, evitando sobrecargas e inflamabilidade.

E ainda, é possível planejar as caixas em locais de fácil acesso e evitar emaranhados de fios nas paredes.

Como elaborar um diagrama unifilar?

No início, é necessário possuir a planta arquitetônica já definida do local, com todas as medidas que permitam conhecer a área e o perímetro dos cômodos. 

Com esses números em mãos, são estipuladas todas quantidades de lâmpadas, tomadas e outros aparelhos necessários, e o local que cada um deve ficar. Todos esses elementos devem, então, ser conectados por uma tubulação de eletrodutos.

Todos os condutores são definidos em um único segmento, que indica os eletrodutos. Essa linha liga todos diversos elementos elétricos por meio mostrado na planta. O traçado do eletroduto deve ser estipulado tentando evitar interferências em outras instalações, como água, gás etc.

A ABNT também requere que os quadros de distribuição mantenham espaços reservas para circuitos, conforme definido na NBR 5410:

– Quadro de até 6 circuitos: espaço reserva de 2 circuitos;

– Quadro de 7 a 12 circuitos: espaço reserva de 3 circuitos;

– Quadro de 13 a 30 circuitos: espaço reserva de 4 circuitos:

– Quadro acima de 30 circuitos: espaço reserva de 15% dos circuitos.

O diagrama deve estar sempre fiel ao representado na obra, refletindo eventuais mudanças que possam acontecer durante todo o processo de construção




Mais Informações








Compartilhar: