Treinamento para Operador de Talha Elétrica

Treinamento para Operador de Talha Elétrica



Treinamento para Operador de Talha Elétrica



Treinamento para Operador de Talha Elétrica



Treinamento para Operador de Talha Elétrica



Treinamento para Operador de Talha Elétrica - Adamantina

Treinamento para Operador de Talha Elétrica


Treinamento para Operador de Talha Elétrica Laudo de Para Raios SPDA Curso de Empilhadeira Elétrica Campinas
Treinamento para Operador de Talha Elétrica
  Entre em contato via WhatsApp   Entre em contato via WhatsApp Adamantina

Treinamento para operador de talha eletrica

 

O objetivo do Treinamento para operador de talha elétrica é ensinar conceitos de segurança no trabalho, aprimorar conhecimentos sobre o funcionamento e manutenção da ponte rolante, ensinar técnicas do manuseio correto da máquina e possibilitar noções sobre a legislação e suas atribuições no local de trabalho.


 

Aulas teóricas e práticas do Treinamento para operador de talha elétrica possibilitam que o aluno entre em contato com várias técnicas contextualizadas, permitindo total esclarecimento de suas dúvidas e maximizando a efetividade do treinamento.


 

Na movimentação de cargas há várias coisas que estão em jogo: o ser humano, a carga e o equipamento.


 

É muito importante saber operar seu equipamento de forma segura, para a segurança tanto de quem está operando a máquina e de pessoas que estão próximas ao local, segurança da carga e também do equipamento.

O que é uma talha elétrica?


 

A função de uma talha elétrica é elevar cargas pesadas ou de difícil locomoção, garantindo mais segurança e praticidade ao usuário.


 

Uma talha elétrica, como o próprio nome já diz, é um equipamento movido à eletricidade, usado para levantar, abaixar e mover objetos de difícil locomoção.


 

A talha elétrica pode realizar movimentos verticais e, se acoplada a um trolley, ela pode realizar movimentos de translação.


 

Ela é uma verdadeira “mão na roda”, pois facilita o trabalho evitando lesões e acidentes para aqueles que necessitam fazer a locomoção de objetos pesados.


 

Normalmente ela é usada para cargas que seria impossível de ser elevada por um humano sem auxílio de uma máquina.

Como é o funcionamento de uma talha elétrica

O operador de talha elétrica pode baixá-la perto do item que será levantado, que é então fixado na carga; se necessário, uma corrente ou suspensório podem ser usados, encontrando-se próximo ao centro de gravidade do objeto, o que assegura uma suspensão equilibrada e resistente.


 

O sling (suspensório/cinta) é ligado ao gancho da talha e então o item está pronto para ser levantado lentamente, até que se tenha certeza de sua estabilidade.

Acessórios importantes


 

Dinamômetros e Balanças suspensas: 


 

Acoplado ao gancho das talhas, guinchos e outros, traz ao usuário a capacidade de medir o peso dos objetivos no momento da carga e descarga. 


 

Isso facilita o trabalho do operador de talha elétrica, economizando tempo e evitando pesagens de formas mais complexas ou não precisas. 


 

Cabeceira para Pórtico e Ponte Rolante: 


 

São acopladas nas extremidades da viga de uma ponte rolante. 


 

Suas rodas são geralmente acionadas por uma caixa de engrenagem de um motor elétrico, o que permite o movimento de translação da ponte rolante. Estas rodas se movem sobre os trilhos que compõem o caminho de rolamento.


 

Sistema para eletrificação para talha e ponte rolante (barramento blindado, sistema festoon): 


 

Estruturas que distribuem energia e canalizam instalações elétricas em módulos. 


 

O sistema festoon trabalha com carros de transporte para os cabos, possui um custo menor em relação ao barramento, porém os cabos ficam expostos. O barramento blindado pode substituir os cabos e proporcionar mais confiabilidade e segurança, possui vida útil bem mais compensatória e visual estético mais agradável.


 

Controle remoto para talhas elétricas e pontes rolantes: 


 

Também usado para os movimentos de uma ponte rolante e talha, porém diferente das botoeiras pendentes, este envia os comandos de movimentação via radiofrequência, é composto por um receptor e um transmissor portátil para seleção dos movimentos. 


 

Por ser portátil, este proporciona mais segurança na operação de elevação e movimentação de cargas, permitindo que o operador de talha elétrica se mantenha a uma distância segura e aumente a produtividade.


 

Levantadores magnéticos: 


 

Utilizados para elevação e movimentação de blocos, chapas, peças cilíndricas entre outros materiais ferrosos. Esses são equipamentos de fácil utilização, permitindo qualidade e eficácia na operação combinando praticidade e segurança. 


 

Podem ser usados em pequenos espaços e não deformam a carga e uma vez ativada a captação, a segurança de que a carga não irá soltar é garantida por seus ímãs permanentes de alta energia.


 

Botoeira pendente: 


 

É usada para o controle de movimentos de pontes rolantes e talhas, sua eficiência só é superada por sua limitação, pois o cabo que a liga ao painel elétrico não é expansível, o que pode deixar o operador de talha elétrica próximo demais do equipamento e/ou da carga.


 

Limitadores de carga: 


 

Evita sobrecargas ao elevar objetos pesados e leves, é usado geralmente em pontes rolantes, talhas, guindastes e elevadores, é um acessório de fácil instalação e de extrema utilizada, capaz de evitar acidentes e danos ao equipamento.


 

Trolley: 


 

Movimenta a talha sob a viga da ponte rolante. O movimento do trolley pode ser realizado por motor elétrico, por corrente ou mesmo de forma manual.

Segurança no trabalho

Treinamento para operador de talha elétrica teórico e ilustrativo, apostilado e prático ao participante com exercícios simulados. Adotamos o método prático na maior parte do treinamento, este método se apresenta mais eficaz uma vez que a eficiência do profissional depende muito mais da prática.
O Curso tem por objetivo desenvolver a capacidade necessária para a formação de operador de
Talha Elétrica.


Conteúdo Programático mínimo

  • Definição
  • Especificações Técnicas;
  • Normas de Segurança na Operação das Maquinas;
  • Manutenção Operacional Preventiva e Corretiva;
  • Equipamentos de Proteção (EPC e EPI);
  • Tipos de Controles para Talha Elétrica;
  • Identificação dos comandos e dispositivos de controle;
  • Acessórios, Tipos e Classificação;
  • Sinalização de Comunicação na Operação da Talha Elétrica.
  • Aulas Práticas com a Talha Elétrica.
  • CHECK- LIST;
  • Inspeção diária na Talha Elétrica;
  • Identificação dos controles e componentes;
  • Técnicas de Deslocamento da Carga Içada;
  • Aplicação dos Sinais de Comunicação.

 

 


 

  • Todo operador de movimentação de carga tem o dever de saber que nunca deve-se passar com carga sobre vida de pessoas, isso é expressamente proibido. 
  • Usar de a cinta de forma incorreta provocando uma má distribuição de tensão devido ao mau posicionamento da cinta dado ao ângulo de inclinação, não permitindo que a cinta encoste com toda sua largura na carga. Com a utilização de um balancim esta operação se torna mais segura, balanceando o peso e permitindo o encosto da cinta na carga de maneira uniforme e total. 
  • Nunca apoie a cinta na extremidade da carga sem que ela esteja totalmente apoiada. Além disso, nunca utilize cintas mais largas que a própria carga para elevação. A sobra de cinta sem apoiar na carga corre o risco de rasgar e a carga cair, causando a perda da carga ou até mesmo causando um acidente grave.
  • Nunca utilizar cintas sem proteções em cantos vivos agudos ou abrasivos sem proteções. Deve-se também estar atento ao posicionamento das proteções e a todos os cantos vivos da carga. Dependendo do formato da carga, a cinta pode estar exposta a parte nociva tanto na parte inferior como também na parte superior da carga. Neste caso, a proteção deve estar posicionada corretamente anulando esses cantos.
  • Nunca utilize as amarras dos fardos para conectar as cintas de elevação. As amarrações não são dimensionadas para elevar cargas e sim apenas para amarrar os fardos. 
  • Os encaixes nos ganchos devem ser feitos de forma que a cinta ou o acessório fique apoiado no centro do gancho e nunca pela ponta, isso pode provocar esforços em local inapropriado do gancho podendo causar abertura do mesmo e o desprendimento da carga.

Confira nossos treinamentos. CLIQUE AQUI!

 

 

 




Mais Informações








Compartilhar: